quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Não murmurarás

Esse deveria ser o 11º mandamento. Definitivamente, a gente não tá preparado pra nada.
Se a coisa tá boa, podia ficar melhor, se tá ruim, a gente reclama e reclama. Afinal, o que a gente quer? Quando tá realmente bom?


Ontem, no ônibus, eu analisava as pessoas que entravam. Umas xingavam por que, naquele horário de pico, a empresa mandara um micro-ônibus pra um turbilhão de gente, outros, xingavam do calor, outros por que estavam cansados... e mais uma enxurrada de xingamentos dos quais não desfrutei pela sorte de estar com o fone de ouvido nas maiores alturas. Então, só observava. Fiquei perplexa de como as pessoas estão insatisfeitas, e na realidade, com nada, uma vez que a maioria tem chegado aonde quer. Mas, se chegaram, então qual o problema?
Já parei pra pensar se felicidade é algo utópico, do tipo que a sociedade criou pra que a gente fantasiasse e tal... mas aí, vi que era muita viagem minha por que ela existe sim.
Numa roda de amigos, numa mesa com a família, no primeiro beijo, na entrada na noiva na igreja, no nascimento do primeiro filho... sim, em coisas abstratas. Em momentos.


Acho que a gente tá correndo em círculos. Não presta a atenção a nossa volta, nos momentos que nos tiram o fôlego mesmo, que nos fazem lembrar até a velhice. Porque quando a gente chega lá, a gente não vai lembrar se chegou num alto cargo numa mega-empresa, mas se se casou com quem se amava, se se viveu com intensidade, se se foi feliz. A gente perde muito tempo reclamando e murmurando e se contentando com o nada. Devíamos pensar que o ser feliz é agora, no momento em que vos falo sou feliz por poder transmitir meus devaneios, por que é isso que amo fazer, FALAR, por escrita ou não.
Tá certo que eu poderia ter desenvolvido mais sobre a situação no ônibus mas...




"Descobri que não há nada melhor para o homem do que ser feliz e praticar o bem enquanto se vive." (Eclesiastes 3:12 - NVI)




Um abraço especial ao amigo Calebe Ribeiro que, ao escrever seu texto, me fez devanear sobre o assunto.

2 comentários:

Eva vc me paga disse...

Ju, parabéns pelo texto, muito bom. Eu me pego reclamando várias vezes, e preciso mudar isso, preciso me apegar aquilo que é bom, e não só isso, ser alguém que traz algo bom.
PARABÉNS!

Beijinhos
Rachel

isabela disse...

Ju, muiiito bom o texto!Pura realidade... Fico feliz de você ter voltado a escrever. Te dou todo apoio!!! LOOVE YOOOOU. Beeeijos,Isabela.